2.5.1. Informação geral

O sistema da ignição destina-se para a ignição da mistura de ar do combustível em cada cilindro em timepoint precisamente determinado. Em motores de gasolina consegue-se à custa da faísca elétrica (descarga elétrica) criado entre eletrodos de tomada de faísca.
Trabalho fiável de sistema de ignição em toda a variedade de operação do motor – um fator essencial de trabalho eficaz de conversor catalítico.
A ignição por uma faísca de uma pequena nuvem da mistura de ar do combustível perfeita é bastante para a iniciação de todo o processo da ignição.
A tomada de faísca determina o comprimento de uma faísca que depende do tipo e um desenho do sistema da ignição, e também em condições abaixo das quais há ignição.
Já que a emergência de uma tensão de faísca entre eletrodos de uma vela tem de aumentar agudamente do zero até a tensão necessária para a formação de um arco. Depois da emergência das quedas de tensão de categoria de faísca ao nível necessário para a distribuição de uma faísca, – há uma ignição da mistura de ar do combustível.
Para obter a energia de faiscar o rolo de ignição que trabalha pelo princípio do autotransformador e acumula a energia da ignição usa-se. Quando dar corrente na curva primária do rolo da energia de ignição da corrente se transforma na energia do campo magnético até a interrupção na provisão da corrente. O campo magnético agudamente diminui, mandando que a corrente de alta tensão que chega a arames em dois reluza liga uma curva secundária do rolo da ignição.
Entre o momento inicial da ignição da mistura de ar do combustível e a sua combustão cheia lá passam aproximadamente 2 milissegundos. Por isso, a formação de uma faísca tem de acontecer antes, do que o pistão conseguirá VMT que fornece a combustão ótima em toda a variedade de valores da frequência da rotação do motor. O momento da ignição define-se dependendo da frequência de rotação de um cabo de inclinação, carregamento, características de desenho do motor, qualidade de combustível e condições de trabalho no momento atual (lançamento, perder tempo, tamanho da abertura de uma válvula de borboleta, etc.).
A tomada de faísca serve para a transferência da corrente de alta tensão desenvolvida no rolo de ignição a eletrodos na câmara de combustão onde esta corrente faz a categoria de faísca da ignição de mistura.
A distribuição e a esquina de um avanço da ignição controlam-se por uma unidade de controle eletrônico (ECM). Os dados padrão sobre a ignição carvão avançado de condições operacionais do motor programam-se anteriormente na memória de ECM.

Расположение датчиков положения распределительного (1) и коленчатого (2) валов на двигателе DOHC
Figo. 2.126. Um acordo de sensores de situação distributiva (1) e acionado com manivela (2) cabo no motor DOHC


Colocação de poder (a frequência da rotação de um cabo de inclinação, o aquecimento modo etc.) definem-se por vários sensores (figo. 2.126). Com base em sinais dos sensores e dados sobre o carvão de um avanço da ignição guardada em sinais de ECM da interrupção da corrente na cadeia primária do rolo da ignição dão-se. Em uma curva secundária do rolo da ignição a corrente de alta tensão que chega a arames em duas tomadas de faísca induz-se.